Verificar compatibilidade da peça

Produto compatível com todas as versões da marca, modelo e ano selecionado.

Descrição do produto

VELA DE IGNIÇÃO MOTO - U3AC - U3AC

Altura: 10.94 cm

Largura: 13.53 cm

Comprimento: 15.9 cm

Peso Bruto: 0.33 kg


Marca: Bosch

Código da Peça: 0241056502

Linha: Leve

Veja o manual

VELA DE IGNIÇÃO MOTO - U3AC - Bosch - 0241056502 - Unitário

CEP inválido.

Valor de frete acima da política promocional. Verifique as condições da promoção.

Compatibilidade da peça

DAFRA HONDA KASINSKI

LASER 150 2008 Gasolina

LASER 150 2009 Gasolina

LASER 150 2010 Gasolina

SUPER 100 2008 Gasolina

SUPER 100 2009 Gasolina

SUPER 100 2010 Gasolina

SUPER 100 2011 Gasolina

SUPER 100 2012 Gasolina

SUPER 100 2013 Gasolina

SUPER 100 2014 Gasolina

SUPER 100 2015 Gasolina

SUPER 100 2016 Gasolina

C 100 DREAM 1993 Gasolina

C 100 DREAM 1994 Gasolina

C 100 DREAM 1995 Gasolina

C 100 DREAM 1996 Gasolina

C 100 DREAM 1997 Gasolina

POP 100 2007 Gasolina

POP 100 2008 Gasolina

POP 100 2009 Gasolina

POP 100 2010 Gasolina

POP 100 2011 Gasolina

POP 100 2012 Gasolina

POP 100 2013 Gasolina

POP 100 2014 Gasolina

POP 100 2015 Gasolina

POP 100 2016 Gasolina

WIN 110 2009 Gasolina

WIN 110 2010 Gasolina

WIN 110 2011 Gasolina

WIN 110 2012 Gasolina

WIN 110 2013 Gasolina

Guia do Consumidor

Velas de Ignição

A vela de ignição é um eletrodo isolado, que conectado através de um cabo blindado a bobina de ignição, recebe uma tensão média entre 20.000 e 30.000 Volts, provocando uma centelha dentro da câmara de combustão.

Composição

  1. Pino ou Terminal (metal);
  2. Isolante (fabricado em cerâmica);
  3. Carcaça (metal bicromatizado);
  4. Vedador (metal macio);
  5. Eletrodo Massa (liga de níquel);
  6. Eletrodo Central (cobre com liga de níquel na extremidade).

Localização

Função & Funcionamento

Função - É gerar uma centelha entre seus eletrodos, internos a câmara de combustão, provocando a queima controlada da mistura ar/combustível.

Funcionamento – Recebendo da bobina de ignição, através dos cabos de vela, uma corrente aproximada de 60 mA, e uma tensão próxima de 40.000 Volts, a corrente é conduzida através do eletrodo principal, até sua extremidade, onde devido a tensão, é vencida a rigidez dielétrica do ar, provocando uma centelha entre os eletrodos.

Exposta a situações como:

  1. Isolar tensões na ordem de 40.000 Volts;
  2. Resistir a temperaturas aproximadas de 1.000 graus Celsius;
  3. Resistência mecânica, capaz de resistir a 100 bar de pressão;
  4. Resistir a choques térmicos e ataques químicos.

Grau Térmico

É a capacidade da vela em dissipar o calor gerado pelas combustões.

Em velas quentes, a dissipação do calor é mais lenta, já para velas frias, a necessidade de dissipar o calor é mais breve, (razão de cada motor apresentar a necessidade de velas de ignição com grau térmico específico).

Códigos de Velas de Ignição

As velas são classificadas através de códigos específicos, que determinam:

  1. Grau térmico;
  2. Tipo de eletrodos;
  3. Comprimento de roscas e diâmetros;
  4. Materiais;
  5. Tipo de construções.

Carbonização

A carbonização é o acumulo de resíduos da combustão, (carvão), na extremidade da vela. A produção de resíduos de combustão em etanol e GNV são menores devido a característica química combustível, que possui menores cadeias de carbono.

Principais fatores que facilitam a carbonização de uma vela:

  1. Aplicação de vela com grau térmico errado;
  2. Motor queimando óleo lubrificante;
  3. Uso de veículos em baixas rotações por longos períodos.

Pré Ignição

É a inflamação da mistura, (ar + combustível), antes da centelha da vela. Esta inflamação geralmente é provocada, através de um ponto quente localizado, no interior da câmara de combustão.

Principais fatores:

  1. Taxa de compressão muito alta;
  2. Arrefecimento insuficiente.

Sintomas & Vida Útil

Sintomas:

  1. Partida do motor mais difícil;
  2. Motor falhando;
  3. Prejuízos na performance do motor;
  4. Emissões de poluentes amplificada;
  5. Consumo de combustível.

Vida Útil:

Recomendamos substituir o conjunto de velas de ignição entre 10 e 20 mil quilômetros.

* Consulte o manual do Fabricante do seu veículo.

Descrição de Montagem

* Devido a características construtivas, respeitar as montagens.

Recomendações na instalação das velas:

  1. Primeiro passo, examine se é a vela indicada para seu veículo;
  2. Antes de instalar, examine a folga entre eletrodos;
  3. Garanta o perfeito alinhamento entre as roscas da vela de ignição e o cabeçote do motor;
  4. A aplicação do torque deve ser delicada, consulte a tabela o fabricante, e aplique através de torquímetro.

Mitos & Verdades

Na aplicação de velas de ignição em motores alimentados por GNV, devo diminuir a folga dos eletrodos? Não.

Para motores modificados através da instalação de turbo compressores, é necessário substituir as velas de ignição? Sim.

Um pouco de História

Em 1860, Étienne Lenoir usou uma vela de ignição elétrica no seu motor a gás, o primeiro motor de pistão de combustão interna, e é creditado a ele a invenção da vela de ignição. As patentes iniciais para velas de ignição incluíram as de Nikola Tesla (1898), Richard Frederick Simms (1898) e Robert Bosch (1898). Mas a primeira vela de ignição de alta tensão comercialmente viável, foi do engenheiro da Robert Bosch.

Bobina de Rhumkorff


Palavras do Fabricante